sábado, 28 de janeiro de 2017

Bem-te-vi

Nome científico: Pitangus sulphuratus
Família: Tyrannidae

O bem-te-vi é conhecido pelo seu canto, muito popular é encontrado numa grande diversidade de lugares em todo o  Brasil.
Seu comprimento é de 20 a 25 cm. Seu ventre amarelo o identifica de longe, possui um topete amarelo que fica escondido no topo da cabeça, que se eriça quando necessário. Seu bico é preto, garganta branca, a máscara no olho é preta, seu dorso e cauda são em tons de marrom.





Alimentação - Sua alimentação é considerada generalista, pois alimenta-se de insetos, frutas, flores, invertebrados, crustáceos, girinos e até mesmo invade ninhos para alimentar-se de ovos. Quem tem comedouros de frutas pode avistá-lo saboreando frutas como mamão, laranja e maçãs.




Ibiúna - SP

Suiriri

Nome Científico:  Tyrannus melancholicus
Família: Tyrannidae



O suiriri mede de 18 a 24 cm. Sua cabeça, face e garganta são acinzentadas, contrastando com o peito amarelo.
Pousam em lugares altos, como fios de energia elétrica e alto das árvores, assim ampliam seu campo de visão para capturar insetos.





Ibiúna - SP

Pica-pau-do-campo

Pica-pau-do-campo

 Nome científico: Colaptes campestris
Família: Picidae


O pica-pau-do-campo é uma ave grande, de até 30 cm. Às vezes está no chão ciscando. Possui o peito e laterias do pescoço na cor amarela. O dorso  e asas são são rajados de marrom e branco, sobre a cabeça possui um boné preto. Dependendo da espécie a garganta pode ser preta ou branca. Este das fotos tem a garganta preta, é um subespécie  colaptes campestris campestris.
Também é conhecido pelos nomes de chanchão. Eles aparecem a tardinha em bando chamando atenção com seu vozerio forte, pulam nos galhos altos das árvores, ou no poste de luz a espera de todos do bando, depois que todos chegam voam de novo para outro ponto.












Essas fotos são da subespécie colaptes campestris campestris, identificado pela cor preta na garganta - Ibiúna - SP.

Pombão - Asa Branca

Pombão
Patagioenas picazuro
 Família: Columbidae

Essa pomba chama a atenção pelo seu tamanho, cerca de 34 cm,  pomba-carijó para os gaúchos e asa-branca para os nordestinos. Foi imortalizada por Luis Gonzaga na canção popular Asa Branca sobre a seca no sertão. Segundo a  crença no nordeste, sua chegada e partida na caatinga marca o inicio e final da estação de chuvas.

É encontrada em áreas abertas como campos e plantações. Ficam muito tempo no alto das  árvores, possibilitando a observação. São granívoras, alimentam-se de sementes e pequenos frutos.
  Devido ao desmatamento, a asa-branca adaptou-se a ambientes urbanos, proliferando no sudeste e sul. Os casais preparam ninhos, patrulhados  pelo macho em voos  que evidenciam a faixa branca na asa, o que lhe confere o nome de Asa-branca. O ninho é construído na parte baixa das árvores ou capões com apenas um ovo.




sexta-feira, 27 de janeiro de 2017

Tucano-de-bico-verde

Nome científico: Ramphastos dicolorus
Família: Ramphastidae

 Os tucanos são aves grandes e vistosas. Devido ao desmatamento é uma das aves que mais avança para o sul do país.  Possuem entre 40 a 50 cm de comprimento com o bico. Dorso, asas e cauda são escuros, o papo é amarelado e o ventre é vermelho. O  bico é esverdeado. Quando eles aparecem os pássaros menores ficam alvoroçados, principalmente se há ninhos por perto, pois eles os depredam devorando os ovos e filhotes que encontram. Também alimentam-se de frutas e artrópodes.

Durante o período de nidificação, 2 a 4 ovos são incubados durante 18 dias. 
Nessas imagens os tucanos apareceram silenciosos,  invadindo o alto da quaresmeira, território dos bem-te-vis, pombas e sanhaços










Ibiúna - SP

Tico-tico

Tico-tico
Nome Científico: Zonotrichia capensis
Família: Passerellidae

Uma das aves mais comuns do Brasil, às vezes confundido com o pardal,  o tico-tico é encontrado dentro da mata, na borda, nas estradas, em locais abertos, nos gramados e em centros urbanos. Cisca no chão a procura de alimentos, como insetos, grãos e frutos. O ninho é feito no chão, em arbustos baixos ou em ocos de árvores. Muitas vezes sofrem o parasitismo do chopim, que põem seus ovos nos ninhos do tico-tico, deixando a fêmea deste alimentá-los. Ele mede em torno de 15 cm, possui um bico forte. Sua plumagem é rajada de marrom, preto e cinza. No pescoço possui uma faixa avermelhada. O macho possui um topete no alto da cabeça. 

 Tico-tico sobre as flores da belíssima árvore espatódea








Espatódea
Sphatodea campanulata
Família Bignoniaceae

Essa árvore também é conhecida como tulipeira ou bisnagueira, esse último nome devido ao formato do fruto que contém água e é usado nas brincadeiras de criança para esguinchá-la.

 Essa árvore atrai aves, beija-flores e insetos, mas é considerada tóxica. Suas flores alaranjadas em forma de campânulas são muito vistosas. Essa árvore com características ornamental é exótica, de origem africana, tem crescimento rápido, mas não resiste ao frio.

Ibiúna - SP

quinta-feira, 26 de janeiro de 2017

Arapaçu-escamado-do-sul

 Nome científico: Lepidocolaptes falcinellus
Família: dendrocolaptidae

 Esse arapaçu foi avistado à tardinha subindo o tronco das palmeiras. Quando sentiu-se observado pousou no chão. Suas asas, cauda e dorso são de cor ferrugem escura, a cabeça e ventre possui padrão rajado mais escuro, garganta é  mais clara.


Alimentação: Explora os troncos de árvores com seu bico, alimentando-se de  larvas e insetos.
Firma-se verticalmente nos troncos com a ajuda das pontas rígidas da cauda.

Encontrado em matas de altitude, como matas de araucária e mata Atlântica.







Comprimento: Em torno de 22 cm.

Onde: à tardinha no interior de Ibiúna - SP

Gavião-carrapateiro

Nome Científico: Milvago chimachima
 Família: Falconidae

Essa ave de rapina é encontrada em várias partes do Brasil, inclusive em áreas urbanas. Pertence a família Falconidae,  também é conhecido como carrapateiro e chimango.
Mivalgo chimachima é seu nome científico. Gosta de ficar no alto das árvores observando suas prováveis presas. As imagens abaixo são do bairro Verava, Ibiúna, São Paulo. Seu ponto fixo era o alto de dois ciprestes, onde ficava algum tempo e depois voltava.




Um dos alimentos preferidos, quando há gado por perto são os carrapatos e bernes, por isso o seu nome carrapateiro. Mas também saqueia ninhos de outrs aves. Alimenta-se também de frutos e pequenos invertebrados.
Seus ninhos são grandes onde  a fêmea poẽ de 5 a 7 ovos, por um tempo de 4 a 8 semanas, período em que o macho a alimenta.

Nessas fotos o gavião invadio uma árvore, território dos bem-te-vis e sanhaços.


Comprimento: 40 cm
Plumagem: Dorso e asas são marrom. Ventre e cabeça são claros. A cauda é longa e escura. Possui máscara escura no olho e parte da face, junto ao bico é  de cor laranja.







Canto do gavião-carrapateiro: