domingo, 30 de novembro de 2014

Sabiá-do-campo

video
Essa ave tem um repertório grande de cantos, podendo imitar outras aves. Ambientadas em centros urbanos. 
Nome Científico: Mimus saturninus
Família: Mimidae
Comprimento: 26 cm
Plumagem: Alto da cabeça, asas, cauda e dorso cinzentos. O peito e  ventre são  mais claros. Possui uma listra sobre branca sob os olhos, com uma faixa negra na altura dos olhos. Cauda comprida com pontas brancas.
Alimentação: Onívoros, alimentam-se de frutos e invertebrados.
Reprodução: 3 a 4 ovos são incubados por 12  a 14 dias.

Ocorrência: Encontrado em quase todo o Brasil, principalmente regiões de campos, mas adapta-se a centros urbanos.

terça-feira, 25 de novembro de 2014

Tuque

Espécie migratória, aparece no estado do RS na época da nidificação.  Muito semelhante a Guaracava-de-bico-curto (Elaenia parvirostris), porém esta última possui uma crista branca escondida. No local onde foi fotografada essa espécie foi encontrado um filhote caído fora do ninho, morto, ao ser examinado verificou-se escoriações em uma das asas e não possuía a crista branca.
Nome Científico: Elaenia mesoleuca
Família: Tyrannidae
Comprimento: 15 cm
Plumagem: Partes superiores são cor oliva com barras claras nas asas, peito mais claro. O olho é marcado por um anel de cor clara, realçando o olho escuro.
Alimentação: Alimenta-se de frutos e insetos
Reprodução: Poe 2 a 3 ovos em um ninho de pouca altura, camuflados com líquens.

Ocorrência:  No RS é encontrado na época da nidificação, primavera e verão.



Juruviara

Pássaro migratório. Aparece na primavera, quando o clima é mais quente, para nidificar. Uma característica dessa espécie é a sobrancelha branca sobre os olhos e uma boina cinza. O dorso é esverdeado e o peito e ventre são mais claros. Foi avistado por acaso entre as folhas  na copa das árvores, por ser pequeno e ter cores discretas que o confundem com as cores das folhagens.
Nome Comum: Juruviara
Nome Científico: Vireo olivaceus chivi
Família: Vireonidae
Comprimento: 14 cm
Plumagem: O topo da cabeça é cinza, uma sobrancelha branca margeia o olho. Dorso tem tons oliva e o peito é mais claro.
Alimentação: Alimenta-se de insetos e frutinhas
Reprodução: Elabora um ninho com capim revestido com musgos, presos por fios de teia de aranha, onde incuba 3 ovos por 13 dias.


Ocorrência: Ocorre em todo o estado na primavera e verão

 Fotografado no dia 25 de novembro à tardinha

domingo, 23 de novembro de 2014

Tucano-de-bico-verde

Os tucanos avisam sua presença a distância. Esses tucanos estavam saboreando frutinhas de guabiroba no pátio da Escola Marianinha Queiroz.

Nome Comum: Tucano-do-bico-verde
Nome Científico: Ramphastos dicolorus
Família: Ramphastidae 
Comprimento: Com o bico mede em torno de 48 cm.
Plumagem:  São negros no dorso, asas e cauda, peito amarelo, com tom mais escuro no centro. No ventre e ao redor do olho a plumagem é avermelhada. Seu bico é verde claro.
Alimentação: O tucano se alimenta de frutos, sementes, ovos nos ninhos descuidados e pequenos animais.
Reprodução: Incuba de 2 a 4 ovos durante 18 dias.
Ocorrência: Encontrado na região sul e sudeste. Nativo da mata Atlântica, por isso extinto nas regiões desmatadas. Porém esta avançando muito para o Sul, aparecendo em regiões em que não se tinha notícias no passado. Sobrevoa em regiões urbanas onde encontra-se mata próxima, como em Ana Rech.

.
Dia 21 de novembro de 2014, dia  ensolarado, por volta das 15 horas eles chamam a atenção com seu vozerio!


Rolinha-Roxa

Rolinhas-roxas são  vistas nos fios de luz a beira da estrada, mas não são avistadas aqui  aqui na mata,  por isso fiquei surpresa de ver essa  pequena rolinha  no comedouro espantando os tico-ticos. 
Também conhecida como  caldo-de-feijão no nordeste.   
Nome Comum: Rolinha-roxa
Nome Científico: Columbina talpacoti
Família: Columbidae
Comprimento: 17 cm
Plumagem:   O casal é semelhante, com plumagem marrom avermelhada e pontos pretos sobre as asas, porém somente o macho tem a cabeça  cinza azulado, a da fêmea é parda. 
Alimentação: Alimenta-se de grãos e sementes.
Reprodução: Os ninhos são de gravetinhos cruzados em cima das árvores.A postura é de, geralmente, dois ovos com duração de 14 dias aproximadamente.
Ocorrência: Espécie nativa adaptada a ambientes urbanos. 




quinta-feira, 20 de novembro de 2014

Tecelão

Pássaro Tecelão, nome devido a sua habilidade de tecer seu ninho. Também conhecido como Sargento.




video

Nome Científico: Cacicus chrysopterus
Familia: Icteridae                                             
Comprimento: 20 cm
Plumagem: Pássaro negro com uma faixa amarela nas asas e no uropígio. Cauda longa
Outros nomes: Soldado, Japim-Soldado, Melro, Pega e Tecelão. Tem o dom de imitar outros pássaros
Alimentação: Frequenta comedouros com quirera e frutas, alimenta-se de frutas, flores, brotos e quirera.
Reprodução: Tece seu ninho parecendo uma bolsa de 50 cm, com fibras vegetais pretas,  onde põe seus ovos.

Ocorrência: Encontrado no sul e sudeste.

Guaracava-de-bico-curto

Nome científico: Elaenia parvirostris
Elaenia é um gênero da subfamília Elaeniinae, da família Tyrannidae
15 cm
Espécie migratória, segundo Belton (Aves Silvestres do RS), há aves desse gênero semelhantes, o que torna difícil a identificação, como o tuque, ou a guaracava-de-peito-amarelo,  semelhantes a Guaracava-de-bico-curto, o que as diferencia é a crista branca escondida nesta última.
Ave solitária, encontrada na borda da mata, alimentando-se de frutas silvestres


Plumagem: Peito amarelado. Asas escuras, verde-oliva com barras claras, dorso verde cinzento. Ao redor do olho nota-se um anel mais claro.
Alimentação: frutinhas silvestres e insetos.

sábado, 15 de novembro de 2014

Carcará

Carcará



Casal de carcará na beira da estrada pousados em uma araucária (meio-dia ensolarado 15/11/14)

A ordem dos falconiformes é representada por falcões e carcarás. São diurnos, com visão apurada, bico forte e garras afiadas. A maior espécie dessa ordem é o carcará, encontrado em todo o Brasil.
Também chamado Caracará, é um dos falcões mais fáceis de se encontrar em beira de estrada, de plantão na busca por animais atropelados.

Nome Científico: Caracara plancus 
Família: Falconidae
Comprimento: 56 cm
Plumagem:  Peito carijó, patas compridas, manchas de cor clara na parte média das extremidade das asas. Face de cor vermelha ou amarela. O bico é forte a em formato adunco. Os jovens tem plumagem mais escura.
Alimentação: Alimenta-se do que encontra. Come frutos, grãos, animais mortos e vivos.
Reprodução: Incuba 2 a 4 ovos por 28 dias. O ninho é uma plataforma de gravetos no alto de árvores.

Ocorrência: Encontrado em campos, cerrado, caatinga, beira de estradas e também em zonas urbanas.

Bem-te-vi-peitica

Bem-te-vi-peitica

Esse bem-te-vi pode ser confundido com o rajado, porém é menor, bem como o bico, ao contrário do rajado que possui um bico e cabeça desproporcionais. Observa-se também que a faixa branca sobre os olhos, no peitica continua até a parte de trás da cabeça, o que não acontece com o rajado. 
Foto tirada à tardinha ensolarada no dia 14 de novembro 2014 - Caçando insetos



Nome Científico: Empidonomus varius
Família   :  Tyrannidae
Comprimento: 18 cm
Plumagem: Rajado de cinza escuro. A base superior da cauda e bordas são marrom avermelhado.
Alimentação: Pousa em poleiros nas árvores, onde caça insetos em voo. Alimenta-se também de frutinhas nativas.
Reprodução: Pássaro migratório. Nidifica de outubro a fevereiro. Seu ninho é elaborado com gravetos e grama, onde põe 3 a 4 ovos, incubados em torno de 2 semanas.
Ocorrência: encontrado nas bordas das matas.

segunda-feira, 27 de outubro de 2014

Suiriri - vídeo

Nome Científico: Tyrannys melancholicus 
Família: Tyrannidae

Vídeo realizado dia 18 de outubro cedinho. Ao fundo percebe-se um grimpeiro saltitando sobre os galhos da araucária.

video

Ave insetívora, alimenta-se de insetos que captura em voo.  Fica de olho nos insetos e avança para capturá-los. Ás vezes estão aos pares, ou sozinhos. Vocalizam chamando a atenção. Essas aves são avistadas em setembro em diante.

Asa-branca

Nome Científico: Columba picazuro

 Essa pomba foi fotografada próxima a represa do Faxinal. É a  maior pomba brasileira, tem 35 cm. Ficou bastante tempo no galho o que possibilitou a observação.  São granívoras, isto é, alimentam-se de sementes e pequenos frutos.
Observada à tardinha no dia 18 de outubro em Caxias do Sul - Barragem Faxinal

Veja mais em:

Tucano-de-bico-verde - Vídeo

Primavera, aves nidificando. Os tucanos apavoram a mata a procura de ninhos descuidados!


video
Nome Científico: Ramphastos dicolorus
Família: Ramphastidae

 Ave da Mata Atlântica, do litoral à serra. Extinto nas áreas desmatadas. Na região serrana do RS é encontrado em bandos. Habita a copa das florestas, encontrado no interior da mata e bordas.
Em Caxias do Sul está adaptado a ambientes urbanos,  podem ser visto em bandos  em Ana Rech, à tardinha ou de manhã cedo, principalmente na vila dos Pinheiros.

Veja mais em:

http://explorandoaves.blogspot.com.br/2014/09/tucano-de-bico-verde.htmlhttp://explorandoaves.blogspot.com.br/2014/09/tucano-de-bico-verde.html

Trinca-ferro - vídeo

Trinca-ferro


Nome CientíficoSaltador similis (Orbigny & Lfresnaye, 1837)
Família: Thraupidae
Comprimento: 22 cm
Plumagem:  Plumagem olivácea.Garganta branca, asas verde oliva, cauda e laterais da cabeça acinzentados. Listra branca sobre os olhos.Seu nome provém do seu bico forte.
Alimentação:alimenta-se de sementes, frutos, folhas e flores.
Reprodução: Vivem em casais, constroem um ninho onde incubam de 2 a 3 ovos.  

Ocorrência: Vivem nas matas, encontrados  no nordeste, centro e sul do Brasil.

video

quarta-feira, 1 de outubro de 2014

Azulinho

Azulinho
Nome Científico:  Cyanoloxia glaucocaerulea
O macho é azul, asas e cauda são mais escuras. O bico é escuro e grosso. As fêmeas e filhotes são pardacentos. É um pássaro cantador, canta tanto de dia como de noite.
Comprimento: 14 cm
O azulinho raramente busca alimento no tratador, território dos trinca-ferros, tiês, tico-tico e canários
Nessas fotos o azulinho alimenta-se de milho moído

Reprodução: A época da nidificação é entre setembro e fevereiro, onde incuba de 2 a 3 ovos, com mais de uma ninhada por temporada.
Ocorrência: encontrado em toda a região leste do Brasil, nas bordas das matas.
Alimentação: sementes, frutas e insetos.

Arapaçu-escamado-do-sul

De manhã cedinho, um som diferente enche a mata. Era um arapaçu. Este arapaçu estava numa fase mais tranquila do que outras vezes que o vi, no inverno, em que escapava rapidamente ao menor sinal de pessoas por perto. Estação da primavera, época de acasalamento e nidificação. Esse pássaro ficou um bom tempo estático, concentrado em vocalizar, intercalando a outro canto, de outra parte? Machos marcando território?

Nome Científico:   Lepidocolaptes falcinellus


video

 

Família: Dendrocolaptidae

Comprimento: 19 cm

Plumagem: Dorso e asas possuem uma coloração marrom-avermelhada. Cabeça e peito são rajados com pintas escuras sobre tom esbranquiçado. Como outros arapaçus, possuem a  cauda com pontas para ficarem firmes quando alimentando-se nos troncos de árvores.

Alimentação: insetos nos troncos das árvores

Ocorrência: No sul do Brasil, habita as matas de altitude elevada, como as matas de araucária.


sábado, 20 de setembro de 2014

Tucano-de-bico-verde

Depois de muitas tentativas de registrar a imagens dessas aves, avistei um casal pela janela de casa. Estavam nas árvores próximas e se afastaram ao serem percebidos!!! Apesar de serem os terrores dos pássaros pequenos, saqueadores de ninhos, que bom que não estão extintos por aqui!


Tucano espiando 

Nome Científico: Ramphastos dicolorus
Família: Ramphastidae
Comprimento: 48  cm com o bico
Plumagem: Preto no dorso, com papo amarelo forte no centro esbranquiçando ao redor, ventre é vermelho. O bico é esverdeado. O olho verde é cercado de plumagem vermelha.
Alimentação: Os tucanos são onívoros, se alimentam de plantas ou outros animais, por isso tem aparelho digestivo com capacidade para metabolizar diferentes tipos de alimentos. Alimentam-se também de filhotes e ovos nos ninhos de aves, por isso não são bem vistos pelas aves menores.

Reprodução: Incuba 2 a 4 ovos durante 18 dias.

sexta-feira, 19 de setembro de 2014

Saíra-viúva

Saíra-viúva

Meio-dia, espiando a copa das árvores percebo um amarelo laranjado pulando entre os galhos das árvores. Pelo tamanho grande, descobri ser a saíra-viúva.

Nome Científico: Pipraeidea melanonota ( Vieillot, 1819)
Família:Thraupidae
Comprimento: 15 cm.
Plumagem: Peito e garganta amarelos, preto ao redor do olho, alto da cabeça em azul claro, asas e dorso azul mais escuro.
Alimentação: alimentam-se de frutos, sementes e insetos.
Reprodução: Ninhos feitos com musgos no alto das árvores.
Ocorrência: Ocorre em todo o Brasil.

sábado, 13 de setembro de 2014

Trinca-Ferro

São muitas as aves que frequentam um comedouro que tenho na torre da caixa-d'água, longe do alcance dos gatos.  Um dos mais assíduos é o trinca-ferro.
Esse pássaro tem um canto forte para atrair a fêmea e marcar território. Infelizmente é uma ave muito procurada para comércio. Seu nome deve-se ao seu bico forte.






Nome Científico: Saltador similis (Orbigny & Lfresnaye, 1837)
Família: Thraupidae
Comprimento: 22 cm
Plumagem:  Plumagem olivácea. A  garganta é esbranquiçada, com asas esverdeadas, cauda e lados da cabeça acinzentados.  Sobre os cílios apresenta uma listra branca. Seu nome provém do seu bico forte.
Alimentação:alimenta-se de sementes, frutos, folhas e flores.
Reprodução: Vivem em casais, constroem um ninho onde incubam de 2 a 3 ovos.  

Ocorrência: Vivem nas matas, encontrados  no nordeste, centro e sul do Brasil.

Tiê-Preto


O tiê-preto também é conhecido como azulão.
Nome Científico: Tachyphonus coronatus

Assíduo frequentador do comedouro que disponibilizei perto de casa. Aparece em grupos de 3 ou 4 indivíduos, sempre acompanhados de uma fêmea. Bate as asas rapidinho aparecendo o branco embaixo das asas. Tem uma crista vermelha que fica visível quando a ave está excitada. A fêmea é marrom.
18 cm.



Nesta foto dá para observar a crista vermelha

Alimenta-se de sementes, frutos, sementes  e insetos.
Confecciona o ninho com ramos e folhas onde são postos de 2 a 3 ovos.
Encontrado na região sudeste e sul do Brasil

quinta-feira, 4 de setembro de 2014

Pitiguari



Nome Científico: Cyclarhis gujanensis
Família: Vireonidae 
Comprimento: 16 cm.
Plumagem: Possui cabeça grande, bico forte adunco.
Alimentação: Ave de atividades predatórias, pequenos insetos e  frutos.
Reprodução: São monogâmicos. Em torno de 3 ovos são incubados pelo casal.
Ocorrência: vive a beira da mata. Comum em todos os biomas do país.


terça-feira, 19 de agosto de 2014

Pula-pula

Dia ensolarado e frio. No final da manhã avisto um pequeno pássaro na mata próxima à janela. Por ser pequeninho, talvez uns 10 cm, percebo seu dorso marrom. Pula sem parar sobre os galhos, voa até o tronco de outra árvore e depois nas pontas dos galhos picando nas folhas. Com o zoom da máquina percebo seu peito amarelo. É conhecido também pelo nome de Sebinho.




Nome Científico: Basileuterus culicivorus       
Família: Parulidae
Comprimento: 12 cm
Plumagem: Dorso marrom, puxando para o verde-oliva. O peito e pescoço são amarelos. Possui uma faixa branca sobre a sobrancelha e outra no alto da cabeça, intercaladas com uma faixa escura, lembrando o bem-te-vi.
Alimentação: pequenos insetos nas folhas das árvores.
Reprodução: 2 ou 3 ovos são incubados num ninho feito no chão

Ocorrência: No interior da mata com outras aves, como a choca-da-mata. Ocorre em todo o Brasil principalmente na região sudeste e sul.