sábado, 22 de outubro de 2016

Aves de Ibiúna - 2ª parte



Tucano-de-bico-verde
Nome comum: Tucano-de-bico-verde
Nome Científico: Ramphastos dicolorus
Família: Ramphastidae
Comprimento: 48 cm com o bico


Esse tucano também é conhecido como tucano-de-papo-amarelo. Alimentam-se de frutos, coquinhos, além de ovos e filhotes de outras aves, por isso são espantados pelas aves menores quando aparecem próximos aos ninhos.  Aparecem em bandos, pousam na árvore mais alta. Em Ibiúna, no Bairro Verava ouvi dizer que há pessoas que os prendem em gaiolas e que também consomem sua carne, grande ignorância! Devido ao desmatamento da Mata Atlântica, é a ave que mais avança ao sul do país. As fêmeas chocam de 2 a 4 ovos, incubados em 18 dias.


Sabiá-laranjeira
Nome comum: Sabiá-laranjeira
Nome Científico
Família: Turdidae
Comprimento: 24 cm



O sabiá-laranjeira é ave símbolo do Brasil e do estado de São Paulo. Possui peito alaranjado, asas e caudas tem tons cinza escuro. Alimenta-se de insetos e frutas. O casal constrói o ninho onde são incubados de 3 a 4 ovos por  13 dias.


Saí-azul


Nome comum: Saí-azul 
Nome Científico: Dacnis cayana
Família:  Thraupidae
Comprimento: 13 cm

Essa ave da foto é a fêmea, é verde, possui a cabeça azulada com pernas mais claras do que os machos. O macho é azul com negro nas asas e dorso.
Alimentam-se de frutas, insetos e néctar das flores. Eles tem mais de uma ninhada por temporada, primavera e verão. A fêmea constrói o ninho e incuba os ovos.





Juriti-pupu

Nome Comum: Juriti-pupu
Nome Científico: Leptotila verreauxi
Família: Columbidae
Comprimento: 29 cm




Essa pomba é reconhecida pela seu canto pu pu, pois é muito arisca e  suas asas não tem as marcas pretas de outras espécies. Ela possui cor azulada ao redor do olho. O dorso é de tons de marrom, peito mais claro, cabeça cinza, a fêmea tem tons mais claros. Alimenta-se de sementes ou grãos.   Constrói um ninho frágil com gravetos, no chão ou em arbustos. Alimenta os filhotes com uma secreção do papo semelhante ao leite.



Sabiá-do-campo


Nome comum: Sabiá-do-campo,  calhandra 
Nome Científico: Mimus saturninus
Família: Mimidae
Comprimento: 26 cm





Essa ave tem uma diversidade de cantos,  imitando o som de outras aves. Chegam em grupos, andam pelo chão ou nas árvores. Às vezes ficam um tempo nos fios de luz respondendo a outro chamado. Sua plumagem é cinza com asas, cauda e dorso escuros e peito, pescoço mais claro. Sua cauda é comprida com pontas claras. Possui uma tarja escura na altura do olho.  Considerada  dispersadora de sementes, pois ao alimentar-se de frutos, não digere as sementes que saem intactas com as fezes. Alimenta-se também de pequenos insetos capturados em voo, mas também forrageia pelo chão a procura de formigas, besouros etc.. Nos ninhos são postos em torno  até 4 ovos onde são incubados por até 14 dias. 




Gavião-preto


Nome comum: Gavião-preto
Nome Científico: Buteogallus urubitinga
Família:  Accipitridae
Comprimento: 63 cm.



Também chamado de gavião-caipira, esse gavião ocorre em todo o Brasil,  é de cor preta, alimenta-se de mamíferos pequenos, anfíbios, aves menores, répteis, como cobras venenosas  e frutas. A fêmea é bem maior que o macho, incuba de 1 a 2 ovos por 40 dias em um ninho em forma de plataforma no alto de uma árvore, em local próximo a água.




Quero-quero


Nome comum: Quero-quero, tetéu
Nome Científico: Vanellus chilensis

 Família: Charadriidae
Comprimento: 32 a 38 cm


 




 

Essa ave é muito popular, principalmente nos gramados e campos de futebol. Habita as planícies de campos abertos ou próximo a rios e lagoas. Encontrado nas cidades em campos de futebol e parques abertos. É conhecido como sentinela dos campos. Ave símbolo do Uruguai e do RS. Na região norte e nordeste é conhecido como tetéu.
Na primavera  ocorre a nidificação, três ou quatro ovos em cada ninho. Os ninhos são construidos no chão. Os filhotes são muito bem vigiados pelo grupo. Pequeninhos acompanham os pais e aprendem a se alimentar de insetos e pequenos invertebrados. Os adultos possuem um esporão no encontro das asas e podem se tornar agressivos quando ameaçados.


Rolinha-roxa

Nome Comum: Rolinha-roxa
Nome Científico: Columbina talpacoti
Família: Columbidae
Comprimento: 17 cm 





Essa rolinha  nativa está adaptada a ambientes urbanos arborizados. O macho apresenta o corpo num tom mais avermelhado com pontos pretos nas penas e a cabeça em tons azulados. A fêmea tem cores menos contrastantes, em tons de cinza. Essas rolinhas são assíduas frequentadoras de comedouros com  quirera de milho.  A fêmea põe 2 ovos chocados em torno de 12 dias.

Pomba-de-bando 

Nome Comum: Pomba-de-bando
Nome Científico: Zenaida auriculata Família: Columbidae
Comprimento: 25 cm 




Essa pomba formar grandes de bandos  durante a migração. Também conhecida como Avoante. Possui pele azulada ao redor dos olhos, círculos escuros nas asas, o macho tem tons azulado na cabeça e a fêmea, em tons de marrom. Alimenta-se de grãos, sementes e pequenos frutos. Dois a três ovos são incubados em ninhos frágeis feitos com gravetos. Os filhotes são alimentados pelos pais.  Após duas semanas deixam o ninho.


Saíra-preciosa

Nome Comum: Saíra-preciosa 
Nome Científico:  
Família: Thraupidae
Comprimento: 15 cm




A fêmea  é menos colorida do que o macho, possui cabeça cor de telha e o restante do corpo em tons esverdeados . O macho tem a cabeça, pescoço e parte do dorso cor de telha. O peito e garganta são esverdeadas. Alimenta-se de artrópodes e frutos. Incuba 3 ovos em duas ninhadas por estação. Encontrado nas matas de araucária e mata atlântica.


João-Bobo

Nome Comum: João-bobo
Nome Científico:  Nystalus chacuru
Família: ave galbuliforme da família dos buconídeos
Comprimento: 18 cm de comprimento


Seu nome se deve ao fato dele ficar quieto quando as pessoas se aproximam dele. Ele tem a cabeça maior que o corpo.  Possui bico alaranjado, peito branco com pinceladas de negro.Possui uma cauda fina. O olho é circulado por um tom escuro. Tem outros nomes como colhereiro e sucuru. O nome joão-bobo é pelo fato de ficar quieto e aceitar a aproximação humana, podendo ser pego por caçadores. Alimenta-se de insetos e pequenos anfíbios.

Nenhum comentário:

Postar um comentário