STRIGIDAE

FAMILIA STRIGIDAE


    As corujas tem hábitos noturnos. Caçam silenciosamente, pois possuem uma estrutura nas asas em que o ar flui pelas penas macias, sem produzir ruídos. Sua audição é muito desenvolvida, consegue perceber sons de suas presas, mesmo em meio a outros ruídos. Alimentam-se de pequenos vertebrados como roedores, pássaros, insetos, anfíbios, morcegos etc.
     A cabeça é muito maleável pode girar em torno de 270 graus. Possui 4 dedos, sendo que o dedo externo vira para trás facilitando segurar a presa. Suas cores facilitam a camuflagem. As fêmeas diferem dos machos pelo tamanho, pois são maiores e sua vocalização é mais alta. Reproduzem na primavera. Incubam em torno de 25 dias. Nesse período o macho toma conta da alimentação da fêmea. As corujas  trazem muitos benefícios ao homem, pois controlam as populações de ratos e ratazanas.

Coruja-buraqueira  Athene cunicularia  


Corujinha-do-mato   Megascops  choliba





Família Strigidae Leach,  Corujas

Corujas, caburés ou mochos.
Companheira da deusa Atena, a coruja simboliza sabedoria e a inteligência. No Brasil existem em torno de 18 espécies de corujas, reunidas em duas familias. A suindara, muito conhecida: coruja-da-torre, (Tyto alba), é a única espécie da familia dos titonideos. A outra familia e a dos estrigideos. Elas vivem em campos, matas e cidades. Podem fazer ninhos no chão ou em árvores. A incubacão dos ovos dura em torno de 23 dias, e a suindara em torno de 30 dias. Em três semanas de vida, os filhotes saem dos ninhos. Elas são aves predadoras, caçam insetos e roedores, ajudando no controle das populacões desses animais.

Como elas conseguem caçar na escuridão?
Ela tem uma audicão muito boa que a ajuda a capturar a presa, pelo som que emite.
Conseguem virar a cabeça em até 270 graus, conseguindo observar o que se passa a sua volta.

Como observá-las?
Como são animais noturnos e diurnos também, podem ser observadas de dia (buraqueira) e ao anoitecer. Elas são curiosas e dóceis, mas podem atacar se se sentirem em perigo.

A Coruja-da-igreja ou coruja-da-torre pertence a outra família, a Família Tytonidae 

Nenhum comentário:

Postar um comentário